Diagn stico, classifica o e preven o do diabetes .


38 views
Uploaded on:
Category: General / Misc
Description
Diagnóstico, classificação e prevenção do diabetes. Seção 1 | 1 de 4 Módulo II-1 do currículo | Diagnóstico, classificação e apresentação do diabetes. Definição de diabetes. Caracterizado por hiperglicemia Defeitos na produção de insulina Auto-imune ou outra destruição das células beta
Transcripts
Slide 1

Diagnóstico, classificação e prevenção do diabetes Seção 1 | 1 de 4 Módulo II-1 do currículo | Diagnóstico, classificação e apresentação do diabetes Slides atualizados até 2008

Slide 2

Definição de diabetes Caracterizado por hiperglicemia Defeitos na produção de insulina Auto-imune ou outra destruição das células beta Insensibilidade à insulina Deficiência na ação da insulina nos tecidos-alvo Slides atualizados até 2008

Slide 3

Definição de diabetes Hiperglicemia crônica é associada a danos a longo prazo em: Olhos Rins Nervos Coração e vasos sangüíneos Slides atualizados até 2008

Slide 4

An epidemia do diabetes 230 milhões afetados em 2006 350 milhões dentro de 20 anos Mais rápida nos subcontinentes indiano e asiático IDF Diabetes Atlas Slides atualizados até 2008

Slide 5

Classificação Diabetes tipo 1 auto-imune LADA idiopático Diabetes tipo 2 Slides atualizados até 2008

Slide 6

Classificação Outros tipos específicos MODY Falhas na ação da insulina Doenças do pâncreas Transtornos endócrinos Induzido por medicamentos ou químicos Infecções Slides atualizados até 2008

Slide 7

Classificação Formas incomuns de diabetes imuno-mediado Outras síndromes genéticas Diabetes gestacional Slides atualizados até 2008

Slide 8

Eliminação da insulina e da glicose Gliconeogênese Glicogenólise Síntese de glicogênio Insulina Glicemia Síntese de glicogênio Captação de glicose Liberação de ácidos graxos livres Slides atualizados até 2008

Slide 9

Deficiência de insulina no diabetes tipo 1 Captação de glicose Glicogenólise Gliconeogênese (aminoácidos) Produção de cetona (ác. graxos) Glicemia Captação de glicose Degradação de proteínas→aminoácidos Degradação de triglicérides→ác. graxos Slides atualizados até 2008

Slide 10

Insensibilidade à insulina no diabetes tipo 2 Captação de glicose Glicólise Gliconeogênese (aminoácidos) Glicemia Captação de glicose Degradação de proteínas→aminoácidos (aa) Slides atualizados até 2008

Slide 11

Insensibilidade à insulina no diabetes tipo 2 Captação de glicose Glicólise Gliconeogênese (aminoácidos) Glicemia Captação de glicose Degradação de proteínas → aa Captação de glicose Slides atualizados até 2008

Slide 12

Convertida em TGs Efeito da resistência à insulina no diabetes tipo 2 Captação de glicose Glicólise Gliconeogênese (aminoácidos) Glicose no sangue Captação de glicose Degradação de proteínas → aa Captação de glicose Slides atualizados até 2008

Slide 13

Patogênese do diabetes tipo 1 Ativação imunológica Destruição progressiva das células beta Função insuficiente das células beta Dependente de insulina exógena Risco de cetoacidose Slides atualizados até 2008

Slide 14

Patogênese do diabetes tipo 1 Susceptibilidade genética Fatores imunológicos Outras doenças imunes Anticorpos específicos para o antígeno Desencadeantes ambientais vírus albumina sérica bovina nitrosaminas: carnes em conserva produtos químicos: vacor (veneno para ratos), estreptozotocina Slides atualizados até 2008

Slide 15

Patogênese do diabetes tipo 1 Desencadeante Anormalidades imunológicas Genético Massa de células beta Diabetes clínico \'Lua de mel\' Pré-diabetes Fase crônica Tempo (meses - anos) Slides atualizados até 2008

Slide 16

Diabetes idiopático tipo 1 Diabetes tipo 1 não-auto-imune Sem marcadores de auto-imunidade Insulinopenia permanente Cetoacidose Pessoas de origem africana e asiática Slides atualizados até 2008

Slide 17

Epidemiologia do diabetes tipo 1 Aumento nos últimos anos Variação geográfica Relativa afluência Falta de tratamento IDF Diabetes Atlas Slides atualizados até 2008

Slide 18

Epidemiologia do diabetes tipo 1 Idade mais comum de surgimento do DM1 pré-escolar puberdade Picos no outono/inverno Slides atualizados até 2008

Slide 19

Diabetes tipo 2 90%-95% das pessoas com diabetes Insensibilidade à insulina e deficiência relativa na insulina Obesidade ou sobrepeso Complicações muitas vezes presentes no diagnóstico Slides atualizados até 2008

Slide 20

Patogênese do diabetes tipo 2 Múltiplos qualities envolvidos Hiperinsulinemia Má nutrição fetal   formação das céls beta Baixo peso ao nascer/mudança de peso "Quality poupador" Perda de 7% das células beta Slides atualizados até 2008

Slide 21

Epidemiologia do diabetes tipo 2 Aumento drástico Envelhecimento da população Tendência perturbadora, paralela à epidemia de obesidade Principalmente em adolescentes e grupos minoritários Aumento nas pessoas jovens Slides atualizados até 2008

Slide 22

Quais os fatores de risco mais comuns para diabetes tipo 2 em seu país? Esses fatores de risco são modificáveis? Slides atualizados até 2008

Slide 23

Fatores de risco para o diabetes tipo 2 Idade > 40 anos Parente de primeiro grau com diabetes Membro de população de alto risco Histórico de diminuição da tolerância à glicose, diminuição da glicose de jejum Doença vascular Antecedente de diabetes gestacional Antecedente de parto de bebê macrossômico CDA 2003 Slides atualizados até 2008

Slide 24

Fatores de risco para o diabetes tipo 2 Hipertensão Dislipidemia Obesidade stomach Sobrepeso Síndrome do ovário policístico Acantose nigricans Esquizofrenia Slides atualizados até 2008

Slide 25

Como diagnosticar o diabetes CDA 2003, ADA 2004, WHO 2002 Slides atualizados até 2008

Slide 26

Testes para diagnóstico diferencial Cetonas urinárias Anticorpos Peptídeo C Slides atualizados até 2008

Slide 27

Prevenção do diabetes tipo 2 Modificação do estilo de vida Estudo Da Qing Estudo Finlandês de Prevenção do Diabetes Slides atualizados até 2008

Slide 28

Prevenção do diabetes tipo 2 Estilo de vida versus medicação Programa de prevenção do diabetes STOP-NIDDM Slides atualizados até 2008

Slide 29

O diabetes tipo 2 pode ser postergado em pessoas com diminuição da tolerância à glicose As modificações no estilo de vida são mais eficazes O quê poderia ser feito, a nível comunitário, para prevenir ou postergar o diabetes? Slides atualizados até 2008

Slide 30

Resumo Diabetes tipo 1 É resultado da destruição progressiva das células beta As pessoas com diabetes tipo 1 precisam de insulinoterapia para viver. Slides atualizados até 2008

Slide 31

Resumo Diabetes tipo 2 Em geral caracteriza-se pela insensibilidade à insulina e deficiência relativa e não absoluta de insulina É uma doença progressiva Muitas pessoas com diabetes tipo 2 precisarão de insulina dentro de 5 a 10 anos do diagnóstico Slides atualizados até 2008

Slide 32

Referências: American Diabetes Association. Finding and arrangement of diabetes mellitus. Diabetes Care 2004; 27(suppl 1): S5-S10. Canadian Diabetes Association Clinical Practice Guidelines Expert Committee. Canadian Diabetes Association 2003 clinical practice rules for the avoidance and administration of diabetes in Canada. Can J Diab 2003; 27(suppl 2). Chiasson JL, Josse RG, Gomis R, et al. Acarbose for anticipation of sort 2 diabetes mellitus: The STOP-NIDDM randomized trial. Lancet 2002;360:393-403. Delahanty LM and Halford BN. The part of Diet Behaviors in Achieving enhanced glycaemic control in seriously treated patients in the Diabetes Control and Complications Trial. Diabetes Care 1993; 16(11): 1453-58. Diabetes Control and Complications Trial Research Group. Impact of escalated diabetes treatment on the advancement and movement of long haul complexities in teenagers with insulin subordinate diabetes mellitus: Diabetes Control and Complications Trial. The Journal of Pediatrics 1994; 125(2): 177-88. Diabetes Control and Complications Trial/the study of disease transmission of diabetes mediations and intricacies inquire about gathering concentrated diabetes treatment and carotid intima-media thickness in sort 1 diabetes mellitus. N Engl J Med 2003; 348: 2294-303. Diabetes Control and Complications Trial: The impact of serious treatment of diabetes on the advancement and movement of long haul entanglements in insulin-subordinate diabetes mellitus. N Engl J Med 1993;329(21):977-86. Slides atualizados até 2008

Slide 33

Referências: Ford ES, Giles WH, Dietz WH. Commonness of the metabolic disorder among US grown-ups: discoveries from the third National Health and Nutrition Examination Survey. JAMA 2002; 297: 356-59. Diabetes Atlas 2006. Brussels: International Diabetes Federation, 2006. Isomaa B, Almgren P, Tuomi T, et al. Cardiovascular horribleness and mortality connected with the metabolic disorder. Diabetes Care 2001; 24(4): 683-9. Dish X, Li G, Hu Y, et al. Impacts of eating regimen and practice in counteracting NIDDM in individuals with hindered glucose resilience: The Da Qing IGT and Diabetes Study. Diabetes Care 1997; 20(4): 537-44. Report of a WHO Consultation. Research center Diagnosis and observing of Diabetes Mellitus. World Health Organization 2002. http://whqlibdoc.who.int/hq/2002/9241590483.pdf citado em 30 de abril de 2005. Tuomilehto J, Lindstrom J, Eriksson JG, et al. Anticipation of sort 2 diabetes mellitus by changes in way of life among subjects with debilitated glucose resilience. N Eng J Med 1998; 339: 1343-50. The Diabetes Prevention Program Research Group. The diabetes anticipation Program (DPP). Diabetes Care 2002; 23(12): 2165-71. UK Prospective Diabetes Study Group. Escalated blood-glucose control with sulphonylureas or insulin contrasted and traditional treatment and danger of intricacies in patients with sort 2 diabetes. Lancet 1998; 352: 837-53. Slides current until 2008

Slide 34

Referências: UK Prospective Diabetes Study Group. Tight pulse control and danger of macrovascular and microvascular difficulties in sort 2 diabetes UKPDS 38. BMJ 1998; 317: 703-13. IDF Clinical Guidelines Task Force.

Recommended
View more...